1 de setembro de 2017

#Amazonia

Rede de Sementes

Impossível não se emocionar com a transformação das sementes em vida. É incrível pensar que as sumaúmas, os jequitibás-rosa, as castanheiras e as gameleiras, árvores gigantes da floresta amazônica com mais de 30 metros de altura e centenas de anos de vida, já foram sementes que cabiam na palma da mão. Tudo isso coloca em perspectiva os processos biológicos da natureza e os seus mistérios.

As sementes contam ainda muitas outras histórias. No Amazonia Live cada uma delas garante a melhoria na qualidade de vida das populações de coletores através da Associação Rede de Sementes do Xingu. E só no primeiro plantio, em 2016, foram quase 9 toneladas de sementes em 133 hectares reflorestados, algo em torno de 4,4 vezes a nova Cidade do Rock.

Há 10 anos a Rede surgiu por conta do crescimento da demanda por sementes para plantios de restauração de florestas na região, realizados, principalmente, via semeadura direta, como no Amazonia Live. Ou seja, quanto mais projetos de reflorestamento, mais sementes são necessárias. Ainda bem, o planeta agradece!

Toda a demanda de sementes que os projetos precisam é organizada pela Rede, bem como a encomenda aos coletores credenciados e as transações de pagamentos. As sementes são entregues na Casa de Sementes, onde acontece o armazenamento e identificação das espécies, controle de qualidade, estoque e logística de entrega.

Mistura de sementes na Casa de Sementes de Canarana. Foto: Camila Grinsztejn/Amazonia Live

A Associação Rede de Sementes do Xingu gera renda para agricultores familiares, urbanos e comunidades indígenas e atua como um canal de comunicação e intercâmbio, mobilizando a juventude da região e incentivando espaços de diálogos, visitas, oficinas, reuniões, encontros regionais, além de publicações periódicas.

 

Curta o projeto no Facebook

Amazonia Live is Stephen Fry proof thanks to caching by WP Super Cache